sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Matéria do Jornal do Commercio aponta o Moda Center como destaque na geração de empregos


Crescimento no Agreste

No acumulado dos últimos 12 meses, Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, se destaca na criação de postos formais de trabalho, principalmente por causa do Polo de Confecções da região. Há um saldo positivo de 645 vagas, que o deixa em primeiro lugar na geração de empregos no Estado neste período.

Um dos sintomas do momento bom para o Polo de Confecções é o aumento no consumo de tecidos, no Estado, apontado pela Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do IBGE. Nos últimos doze meses encerrados em agosto, o segmento tecidos, vestuário e calçados apresentou alta de 5,9% no volume de vendas. Já no acumulado do ano, cresceu 17%. "Santa Cruz do Capibaribe continua a gerar empregos, porque as pessoas continuam consumindo tecidos, como mostra a PMC", comenta o economista do Instituto Fecomércio-PE, Rafael Ramos.

Hoje, o Moda Center de Santa Cruz do Capibaribe tem 150 mil trabalhadores formais diretos. "Nesse momento de crise, em que o consumidor está com o poder de compra menor, somos uma alternativa de qualidade", comenta o síndico do empreendimento, Allan Carneiro. A sua empresa espera aumentar as contratações em 30% neste fim de ano.

O centro de confecções em Santa Cruz do Capibaribe sente os indícios de retomada da economia. Este ano, foram investidos R$ 5 milhões em melhorias no Moda Center, como ampliação do estacionamento.

Em novembro e dezembro deste ano, Allan Carneiro espera aumento de 10% no fluxo de visitantes em relação ao mesmo período de 2016. Nas feiras semanais, realizadas nas segundas e terças, o empreendimento recebe uma média de cem mil pessoas. A partir de novembro, os dias das feiras no Moda Center vão mudar para domingos e segundas-feiras até o Natal.


Nenhum comentário:

Postar um comentário