quarta-feira, 10 de junho de 2015

Moda Center recebe clientes de Cabo Verde

Empresários do setor de confecções cabo-verdiano ficaram encantados 
com a estrutura do centro de compras

Nesta terça-feira (09), o Moda Center Santa Cruz começou a receber os primeiros empresários vindos de Cabo Verde, na África, com o início do voo semanal que interliga Pernambuco àquele país, inaugurado no último dia 05 de junho pela TACV – Cabo Verde Airlines.

O grupo, formado por quatro lojistas do setor de confecções, foi recebido pelo síndico Allan Carneiro, diretores da Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (ASCAP) e da Câmara de Dirigentes de Santa Cruz do Capibaribe, o prefeito Edson Vieira (PSDB), o secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Bruno Bezerra, a vereadora Narah Leandro (PSB), além de empresários locais. O representante do Correios Internacional, Rosangelo Xavier também participou da visita.

Acompanhados da gerente de comercio exterior da Agência de Desenvolvimento de Pernambuco (AD Diper), Ivone Malaquias, os empresários assistiram a uma apresentação do Moda Center Santa Cruz e foram conhecer in loco a grandiosidade do empreendimento. A qualidade da confecção comercializada no centro de compras chamou a atenção dos clientes internacionais, que já conheciam parte da confecção brasileira, especialmente da que é comercializada em Fortaleza (CE).

Cabo-verdianos assistem a uma apresentação do Moda Center Santa Cruz

Antonio Cardoso, compra no mercado cearense desde 2001. Ele, que é proprietário de duas lojas, a Boutique Brasil, na Ilha do Sal, disse que ficou impressionado com a receptividade e o apoio que teve no Moda Center.

Antonio Cardoso - Boutique Brasil
“Depois de tantos anos vindo para cá (Brasil), essa foi a primeira vez que fomos recebidos perfeitamente pelos empresários. Foi muito diferente do tratamento que tivemos em Fortaleza, onde fomos recebidos por corretores, que ganham muito em cima de nós – eles ganham uma comissão de 10% do que compramos e ganham até no câmbio. Aqui, foi totalmente diferente. Estou me sentindo muito feliz, estamos em casa e eu tenho certeza de que vamos voltar para comprar”, disse Cardoso.

O empresário ficou encantado, especialmente com a moda praia que viu. “Eu moro numa ilha turística, onde as pessoas usam bermudas, chinelo havaiana e camiseta. E pelo que eu vi aqui, imagino que nossa rota deva ser mudada (de Fortaleza) para cá”, ressaltou.

Isilda de Pina - Boutique Nouvelles
Compartilhando do mesmo pensamento de Antônio, a comerciante Isilda de Pina, que possui uma boutique na cidade de Mindelo, na Ilha de São Vicente, vê no Moda Center uma grande oportunidade de abastecer sua loja aliando preço e qualidade.

“O que tem me chamado a atenção é a boa qualidade. Eu gostei dos produtos que eu tive a oportunidade de tocar. Acho que vai ser um ponto muito bom tanto para nós quanto para os comerciantes daqui também”, disse a empresária, que pretende vir pelo menos uma vez por mês a Santa Cruz do Capibaribe.

Allan Carneiro - Moda Center
O voo internacional que está ligando Pernambuco à Cidade de Praia, capital de Cabo Verde, é o primeiro voo partindo do Estado para um país africano, e serve como conexão imediata para Lisboa (Portugal), Paris (França) e Amsterdã (Holanda). Com isso, o síndico do Moda Center Santa Cruz, Allan Carneiro, vislumbra uma oportunidade ainda maior para expandir os negócios do centro compras.

“O Moda Center já está sendo divulgado na edição de junho/julho da Fragata, a revista de bordo da TACV, como o principal destino para o turismo de compras. Mas nós ainda vamos mais além. Com o apoio do Governo do Estado e da Prefeitura de Santa Cruz, vamos fazer uma promoção do Moda Center lá em Cabo Verde para atrair a cada voo mais clientes internacionais para o Polo de Confecções de Pernambuco”, disse Allan.
Fragata - Revista de bordo da TACV, edição de junho/julho, circulando em todos os voos internacionais da companhia

De acordo com a gerente de Comércio Exterior da AD Diper, Ivone Malaquias, está se abrindo uma grande porta para o mercado da confecção de Pernambuco. Acompanhando o grupo, ela pôde perceber o processo ganha-ganha acontecendo.

Ivone Malaquias - AD Diper
“Pelo que estou observando, está sendo uma experiência única para eles poder encontrar em um só lugar um mundo de variedade que Santa Cruz oferece, além dos preços que são muito convidativos. Eles têm elogiado os muitos produtos de qualidade que estão encontrando, mas também têm ficado à vontade para fazer algumas colocações quanto a alguns aspectos que precisam ser melhorados. De todo modo, o conjunto está agradando muito. E eles pretendem voltar e também trazer outros empresários que são amigos, que são parceiros. Então, o nosso trabalho com essa primeira visita apenas começa”, disse Ivone, que deixou um recado para os confeccionistas.

“O mercado internacional está aberto para vocês, desde que invistam na qualidade. Vocês têm que entender que um detalhe faz grande diferença, e o detalhe que falo é aquela costura que não ficou muito reta, aquela casinha que serve para acolher o botão que não ficou muito bem-feita, é aquela medida que ficou maior de um lado do que do outro. Então, são detalhes pequenos que vão fazer com que o produto seja aceito, ou não, no mercado internacional”, ressaltou.

Bruno Bezerra - Sec. Mun. de
Desenv. Econômico
O secretário de Desenvolvimento Econômico de Santa Cruz do Capibaribe, Bruno Bezerra, frisou que a parte do poder público estadual e municipal foi feita, e que a partir de agora começa o trabalho de relacionamento comercial por parte dos empreendedores.

“Nesse momento inicia o trabalho de corpo-a-corpo do empresariado – o empresário de lá com o empresário de cá. O poder público vai continuar dando suporte, mas agora fundamentalmente é o trabalho do empresário, do empreendedor, do industrial aqui de Santa Cruz, seja ele do Moda Center ou do Calçadão, para que essa conexão de negócios possa ser duradoura, e eu tenho certeza de que ela vai ser muito boa para as duas partes”, ressaltou.

Cíntia Barbosa - ASCAP
A 1ª vice-presidente da ASCAP, Cíntia Valéria Barbosa, disse que a entidade tem um papel fundamental na organização do empresariado local. De acordo com ela, a capacitação é imprescindível para que o empreendedor consiga estabelecer uma relação sólida com o comércio exterior.

“Os cabo-verdianos virão comprar a nossa confecção e não deverão fazer muitas objeções, pois temos muitos pontos em comum (como a língua, o clima, a paixão por futebol, o jeito de ser, enfim), mas é necessário que nos preparemos para receber também clientes de outros países, que certamente virão a nossa cidade por meio dessa rota, e que vão exigir certo preparo do empresariado para as relações comerciais internacionais”, concluiu.
Lojistas cabo-verdianos visitando os boxes do Moda Center Santa Cruz

Sobre o voo

O voo sem escalas da TACV – Cabo Verde Airlines sairá do Recife sempre aos sábados, às 23h59, com chegada ao Aeroporto Internacional da Praia Nelson Mandela às 6h30h (horário local). O retorno da capital de Cabo Verde será nas sextas-feiras, com saída às 20h05, e chegada à capital pernambucana às 22h15, horário local. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário