terça-feira, 16 de junho de 2015

Brasileiro, profissão empreendedor

Caminhos da Reportagem mostra que quem arregaça as mangas para se tornar patrão de si mesmo encontra menos dificuldades que há algumas décadas


À frente da rede de lanchonetes Hareburguer,
Raphael Krás começou vendendo sanduíches na praia.
Ser dono do próprio negócio está no imaginário de três em cada dez brasileiros. É o maior desejo dos trabalhadores, atrás apenas de comprar a casa própria e viajar, descobriu uma pesquisa do Sebrae. Segundo a instituição, concretizar essa vontade é cada vez mais possível: em 2014, registrou-se a maior taxa de empreendedorismo do país. Já são mais de 45 milhões de pessoas empreendendo. É gente como Raphael Krás, o irreverente dono da rede Hareburguer, que começou vendendo sanduíche na praia e descobriu sua vocação: “amo fazer hareburger.”

Com mais facilidades para obter crédito e uma legislação que protege o pequeno empresário, de Norte a Sul do país, o empreendedorismo se firma como alternativa para favorecer o crescimento econômico e gerar empregos. É o que acontece nos locais que o programa visitou: Florianópolis, Rio, São Paulo, Rio Branco, Recife e Santa Cruz do Capibaribe (PE).

Aos 83 anos, Dona Margarida administra uma
das maiores lojas de tecido de Pernambuco. 
No agreste pernambucano, a Feira da Sulanca começou na década de 1940 com um grupo de pessoas que precisavam buscar seu sustento. Hoje, é parte de um polo de confecções que movimenta a economia do Nordeste, graças à perseverança e o espírito empreendedor de seus criadores. Margarida Monteiro tem uma das maiores lojas de tecido da região e quer mais. “Ainda tenho muitos planos”, diz, aos 83 anos.

Pensar grande, como Dona Margarida, foi um dos ensinamentos que a jovem e premiada empreendedora Bel Pesce, autora do livro A menina do Vale, aprendeu cedo e hoje passa à frente. “Se o empreendedor é alguém que quer criar soluções, criar produtos e serviços para suprir uma necessidade que ainda não exista e tocar vidas, é algo que eu sempre quis fazer na minha vida”, revela.

Reportagem: Flávia Grossi
Imagens: Eusébio Gomes
Auxiliar técnico: Caio Araújo
Edição de texto: Luciana Góes e Renata Cabral
Edição de imagem e finalização: Fábio Melo
Produção de Conteúdo: Carolina Pessoa, Luciana Góes, Márcio Parente e Renata Cabral
Produção executiva: Linei Lopes
Arte: Dinho Rodrigues
Direção: Rafael Casé


Fonte: TV Brasil






A equipe do programa Caminhos da Reportagem esteve no Moda Center Santa Cruz, nos dias 10 e 11 de maio. A repórter Flávia Grossi entrevistou o síndico Allan Carneiro e gravou também com outros empreendedores do centro de compras.

O programa vai ao ar na próxima quinta-feira (18), às 22h.


Sobre o programa

Caminhos da Reportagem é um programa semanal, com 52 minutos de duração. No ar toda quinta-feira, às 22h, leva o telespectador para uma viagem pelo país e pelo mundo atrás de grandes histórias, com uma visão diferente, instigante e complexa de cada um dos assuntos escolhidos. Temas atuais e polêmicos são tratados com profundidade e seriedade. Há reprises também às segundas, terças, quintas e sábados, às 5h30, e aos domingos à 1h45.

Sobre a TV

TV Brasil veio atender à antiga aspiração da sociedade brasileira por uma televisão pública nacional, independente e democrática. Sua finalidade é complementar e ampliar a oferta de conteúdos, oferecendo uma programação de natureza informativa, cultural, artística, científica e formadora da cidadania.

Criada em dezembro de 2007, a TV Brasil é gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), também responsável pela Agência Brasil, Radioagência Nacional, TV Brasil Internacional, Rádios MEC AM e FM, além das Rádios Nacional do Rio de Janeiro, Nacional AM e FM de Brasília, Nacional da Amazônia e Nacional do Alto Solimões.

A TV Brasil é transmitida para todo o Brasil e diversos países por meio de canal aberto, parabólicas e TV’s por assinatura.

SKY: Em todo o Brasil – Canal 166;
OI TV: Em todo o Brasil – canal 20;
CLARO TV: Em todo o Brasil – canal 9;
GVT: Em todo o Brasil – canal 234;
VIVO TV: Em todo o Brasil – o canal depende da região.


Nenhum comentário:

Postar um comentário